terça-feira, agosto 20

Shazam, o caminho pelo qual a DC deve seguir – Análise de Shazam

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Não é de hoje que a DC vem cambaleando no cinema. A tentativa de criar um universo compartilhado, aos moldes Marvel, é ousada e ao mesmo tempo parece não funcionar muito bem para DC. Embora Aquaman e Mulher Maravilha tenham dado bons resultados, os filmes, que são sobre personagens já conhecidos por grande parte do público, não conseguem alcançar o mesmo patamar que Pantera Negra, Guardiões da Galáxia, ou até mesmo o Vingadores: Guerra Infinita atingiram.

O problema talvez seja a insistência numa narrativa mais dark que a DC vem tendo para seus filmes. Algo que ela deixou de lado em Aquaman, e parece ter dado muito certo.

Agora com uma proposta mais ousada, Shazam chegou para mostrar que um filme mais “zoeiro”, com boas pitadas de comédia, um mundo mais “family friendly”, e um ar mais colorido, pode ser o caminho que a DC deve seguir daqui para frente.

Embora o personagem não seja dos mais conhecidos pelo público, e seu faturamento na estréia não seja dos maiores, Shazam já conseguiu diversos fãs, e com um orçamento nem tão grande assim, foi capaz de mostrar como com uma boa narrativa pode-se fazer um bom filme de super herói.

Aliás, essa é a melhor definição possível para Shazam. É um filme de super herói.

Sobre o filme.

Billy Batson tem apenas 14 anos de idade, mas recebeu de um antigo mago o dom de se transformar em um super-herói adulto chamado Shazam. Ao gritar a palavra SHAZAM!, o adolescente se transforma nessa sua poderosa versão adulta para se divertir e testar suas habilidades. Contudo, ele precisa aprender a controlar seus poderes para enfrentar o malvado Dr. Thaddeus Sivana.

Com uma pegada mais “aventuresca”, Shazam mostra o descobrimento do personagem sobre seus novos poderes, e toda a irresponsabilidade que isso gera, já que ele é apenas um garoto de 14 anos.

É salientável que como esse filme se baseou em Guardiões da Galáxia e Deadpool, para dar esse tom de humor para sua narrativa. Mas isso não é de longe um ponto negativo. Shazam fez o que a DC deveria estar fazendo há um bom tempo.

O filme funciona tanto para adultos, quanto para crianças. Mas para a última com certeza terá muito mais apelo.

Um pouco exagerado.

Eu senti certo exagero por parte do ator Zachary Levi em sua atuação. Sim, eu vejo muita gente o elogiando pelo papel, e eu não estou desmerecendo de forma alguma. Porém me incomoda um pouco a diferença de Billy Batson para Shazam. Enquanto criança, Billy parece querer ser adulto. E enquanto “adulto” Billy parece querer ser criança.

A DC finalmente atingiu o que procura?

A resposta definitivamente é não. Embora ela esteja andando no caminho certo, diversos rumores sobre eles estarem desistindo do universo compartilhando andam surgindo. De uma forma ou de outra, o lado dark dos seus filmes deve começar a diminuir, e eles deverão tender a contar histórias separadas, e com um ar mais heroico, do que simplesmente o clichê das telas apagadas e cidade do crime.

É impossível não comparar com a Marvel.

Pense em Pantera Negra, que ganhou Oscar, e toda sua representatividade. Pense em Capitã Marvel, que analisamos aqui, e nos mostra o que uma mulher pode passar apenas por ser mulher. Pense em todo hype que tivemos em Vingadores: Guerra Infinita, e o quanto estamos ansiosos para saber de seu desfecho. Nenhum desses filmes eu consegui ver apenas uma vez.

Agora compare tudo isso a Shazam, e você verá como o filme se apaga. Não entenda errado, o filme não é ruim. Mas em comparação aos últimos lançamentos da concorrente, ele some. Não adianta tentar defender, dizendo que a proposta do filme é outra ou coisas do tipo. A verdade é que não é de hoje que a Marvel dá aulas para DC de como se fazer um filme. Eu não me sinto na necessidade de rever Shazam por qualquer motivo, algo que está sempre acontecendo quando vejo os filmes da Marvel.

Talvez o mais próximo do hype que os últimos 3 lançamentos da Marvel trouxeram, que a DC trará, será com o filme do Coringa.

Por enquanto, Shazam segue sendo o melhor filme mediano da DC dos últimos anos.

7.0 Bom

Shazam é um excelente filme para se ver sem expectativas, mas não consegue superar um filme mediano da concorrente. Embora engraçado, achei a atuação forçada demais, algo que já sentia em Liga da Justiça, e aqui está extrapolado.
O filme não é ruim, e consegue arrancar boas risadas em certos momentos. Mas de longe consegue nos trazer o hype que a Marvel vem trazendo em seus últimos lançamentos.

  • 7
  • Nota dos usuários (0 Votes) 0
Compartilhe:

Sobre o autor

Jean Virginio Rocha, 22 anos, formado em design gráfico, trabalhando como programador front-end. São Paulo - SP. Como um amante da cultura pop e principalmente de animes, resolvi criar o Pixel Nerd para expôr minhas opiniões e comentar as atualidades desse maravilhoso universo. Myanimelist: https://myanimelist.net/animelist/Kamizero

Deixar uma resposta