terça-feira, outubro 22

Análise – Tate no Yuusha no Nariagari – Episódio 22 – O conselho

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

O começo de uma nova aventura e a reta final da primeira temporada! Vamos para a análise do episódio 22 de Tate no Yuusha – Conselho dos Quatro Heróis.

O prólogo de uma nova aventura

Vamos ao começo de um novo arco e, ao que tudo indica, o último. No começo estava esperançoso por uma nova temporada de Tate no Yuusha, mas como o próprio produtor havia dito: dependerá dos fans.

Começamos o episódio com Naofumi buscando a melhoria de classe para ele e seus companheiros. Aliás, devo dizer que Tate no Yuusha conseguiu me enganar direitinho. Pensei que o obstáculo de só conseguir a melhora de classe em outro país seria o pretexto perfeito para termos uma aventura em outro reino. Entretanto, a história determinou que iria resolver seus problemas bem antes haha.

Finaly *-*

Finaly *-*

Não sei como as coisas andam na novel ou mangá, mas essa pareceu ser uma forma de acelerar o enredo, para tentar finalizar de forma rápida e trazer diversas conclusões de uma única vez. Pelo menos tivemos resoluções coerentes e ainda foram deixados diversos mistérios. Por fim, espero que essa história ainda nos reserve muitas surpresas!

Enfim, ao que tudo indica, essa melhoria de classe parece ser de grande ajuda.Todavia, o Herói tem um problema. Mesmo que tenha sido um sucesso, Raphtalia e Filo não puderam escolher livremente suas classes. Temos a explicação que alguns itens podem atrapalhar nesse processo e que o cabelo de Filo pode ter sido a causa. Entretanto, ainda não sabemos se isso será uma vantagem ou não.

Esse episódio agiu como uma transição e, como à algum tempo não ocorria, serviu para trabalhar o relacionamento dos personagens. Mais um vez a questão do Naofumi ter que deixar esse mundo algum dia surgiu e fica claro que isso não irá ocorrer e se acontecer será muito doloroso para ambas as partes.

Herói passageiro?

Herói passageiro?

O conselho dos Quatro Heróis

A Rainha convoca Naofumi e sua party para o castelo para os convidar a uma festa. Todavia, o objetivo dela é realizar um conselho com os Quatro Heróis. Apenas um chute, mas essa personagem será uma grande aliada para conseguir reconciliar esses quatro personagens.

Mesmo relutante Naofumi resolve ir a essa festa e se reunir com os outros Heróis. Depois dos acontecimentos dos últimos episódios pensei que agora o relacionamento entre eles estaria restabelecido, mas estava bem enganado. Esse episódio também mostrou as mudanças que a sociedade está sofrendo. Aceitando o Herói do Escudo, mas ainda sim ressaltando pessoas que estão relutando contra essa transição.

Finalmente aliados?

Finalmente aliados?

Essa festa serviu bem para mostrar isso. Enquanto Naofumi se reúne com a Rainha e os demais Heróis, ele deixa suas companheiras no salão de festa. Todavia, os soldados que estavam sob ordem do Rei começam a provocar Raphtalia e usam o fato de ela ser uma demi-humana para começar uma briga. Outra personagem que não conseguiu aceitar as mudanças foi a Malty… perdão, a Biscate (desculpe a piada), que tenta envenenar a comida do grupo do Herói – É, essa personagem já morreu bonito.

O motivo pela qual a rainha decide juntar os Quatro Heróis seria para realizar uma troca de informações entre todos. Seguindo seu plano, ela tenta ser a mediadora entre eles e de certa forma age como Fitoria. Ela reconhece que Naofumi é superior a todos, mas sabe que para vencer todas as ondas eles precisam estar lutando juntos.

Entretanto, a rainha informa que um evento irá ocorrer em uma Ilha e durante o fenômeno toda a experiência ganha nesse perímetro é aumentada.

Já temos nossa próxima aventura!

Já temos nossa próxima aventura!

Novas habilidades

Naofumi decide que irá revelar tudo que sabe, porém os outros três deveriam expor suas informações primeiro. E como já era de esperar, eles ainda acham que Naofumi tem alguma trapaça por trás do Escudo.

Os três acabam revelando informações básicas, como se aquilo fosse de fato um jogo. Coisas simples como teletransporte, ou cópia de habilidades de armas, o que fica evidente que Naofumi conseguiu ficar forte graças a todas as dificuldades pela qual passou. Vai ser interessante ver ele usando essas funções agora que já tem toda a expertise do mundo. Veremos um Herói do Escudo bem mais forte do que já é.

Que cheat é esse?

Que cheat é essa?

A reunião acaba com uma discussão entre eles. Enfim, os outros três Heróis não aprenderam nada com Naofumi, ainda acham que aquilo é apenas um jogo que está para ser vencido e não entendem a importância da vida.

O resultado dessa reunião parece que foi apenas trazer à Naofumi o poder de acreditar haha. Ao confiar nas palavras de Itsuki sobre a habilidade de copiar outras armas essa função aparece imediatamente. E claro, no dia seguinte, Naofumi vai a loja de Elhart e copia todos os escudos de lá hahahahaha.

Eu faria isso também

Eu faria isso também

Desviando o caminho

Finalmente vamos dar inicio a uma nova aventura. Naofumi e sua party partem para o porto, onde iriam pegar um barco para o arquipélago de Cal Mira, Ilha que irá ter o evento que aumenta a experiência.

Já nesse episódio podemos ver que o clima do anime está bem diferente. Agora Naofumi não precisa mais agir nas sombras e possui o Reino de Melromarc como seu maior aliado. Vamos ver se nessa nova estrutura Tate no Yuusha conseguirá manter o interesse do público, afinal anti-heróis também são os meus favoritos.

Antes de seguir para o porto nosso grupo faz um pequeno desvio e vão para Seyaette, cidade natal de Raphtalia. Lá nos encontramos novamente com Reichnott e o amigo de infância da demi-humana que salvaram há algum tempo atrás.

O fim de um arco

O fim de um arco

Além de encontrar com dois novos personagens, que nesse momento não revelam seus nomes, Naofumi também se depara com uma cidade devastada.

Mesmo que entrelinhas, esse episódio e principalmente esse momento da cidade de Seyaette, deixam claro que os sentimentos de Naofumi por esse mundo são bem fortes e que ele não irá voltar para casa antes de realmente salvar a todos e principalmente trazer felicidade às suas companheiras. Consigo imaginar perfeitamente ele reconstruindo a cidade de Raphtalia junto à ela.

Parece até pai!

Parece até pai!

Prólogo

Enfim, nossos amigos chegam no porto, onde se deparam com os demais Heróis. Além deles Naofumi ainda se depara com os dois personagens misteriosos que encontraram em Seyaette. Será que são caçadores em busca de experiência?

Novos personagens são sempre bem-vindos!

Novos personagens são sempre bem-vindos!

9.0 Ótimo

Tate no Yuusha brilha mesmo quando não há grandes lutas e isso já percebemos faz tempo. Temos um episódio que além de trabalhar perfeitamente os personagens, consegue introduzir um novo arco empolgante e, principalmente, traz novos mistérios!

  • 9
  • Nota dos usuários (0 Votes) 0
Compartilhe:

Sobre o autor

22 anos, formado em Propaganda e Marketing. Assistente de Conta em uma Agência de Publicidade. São Paulo - SP. Apreciador da cultura nipônica, além dos animes e mangás tenho vários hobbies como fotografia, escrever e games. PLUS ULTRA!

Deixar uma resposta