quinta-feira, junho 17

Análise – Tate no Yuusha no Nariagari – Episódio 13 – Conspiração

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Tivemos a virada de temporada e espero que venham animes tão bons quanto as da temporada de Inverno. Por enquanto, vamos para a análise do episódio 13 de Tate no Yuusha!

Conspiração

Começamos o episódio com o ataque do soldado em direção a princesa Melty. Como havíamos pensado essa investida não foi algo ao acaso.

Naofumi consegue proteger Melty e expelir os ataques facilmente, porém percebemos uma movimentação estranha tanto no ataque quanto ao longe. Dois guardas “filmam” toda a ação e, como já esperado, aquilo seria usado para incriminar, mais uma vez o Herói do Escudo. Os soldados insinuam que Naofumi tomou a princesa como refém e fogem no meio da batalha.

Atuação 10/10

Ao que parece teremos mais uma vez uma virada de enredo com uma “traição” de Malty. Até aqui essa personagem já apareceu diversas vezes para atrapalhar o caminho do nosso herói. Ela já estava causando um cansaço, não só por ser superficial, mas também por não fazer mais diferença na história. Ela foi a personagem que desencadeou a história de Tate no Yuusha e somente agora, depois de 13 episódios, conseguiu fazer algo relevante novamente.

Fake news no Isekai?

E parece que nossa aventura em outro país será adiado! Esse anime é bem sacana, né? Ele te mostra um milhão de aventuras, mas nunca segue por elas. Um dos motivos que as pessoas gostam tanto dele são esses mistérios que nunca são resolvidos.

As imagens que foram “gravadas” durante o ataque à princesa são alteradas em algum tipo de “AfterEffects” mágico e são disseminados entre os vilarejos e cidades. As imagens distorcidas mostram Naofumi e sua party de fato sequestrando Melty e matando de forma perversa os soldados. Temos fake news até no isekai. Isso acaba reforçando que Tate no Yuusha gosta muito mais das tramas politicas que da ação em si.

Fake news na era medieval

Naofumi então é obrigado a se esconder nas florestas, longe das cidades, para que não sejam pegos pela guarda real, que havia começado uma caça as bruxas. Melty, que ainda está com eles, tenta convencer o herói a conversar com o Rei mais uma vez. Mas sabemos que esse desenvolvimento é impossível, na verdade Naofumi sente nojo da família real nesse ponto. É engraçado ver que depois de tudo Melty percebe a verdadeira face de seu Pai e sua irmã, e ainda crê na inocência deles. Afinal ela ainda é uma criança, né?

Então Naofumi convence Melty que o melhor caminho é ela continuar com eles. A party decide seguir para Sitvelt, uma cidade com supremacia de demi-humanos. Por ser um país onde os humanos não possuem o controle, Naofumi pensa que lá pode ter um refugio melhor, o que alegra Raphtalia. Boa ideia!

Matriarcado até a página 2

Melty revela que o Rei atual não era da família real e apenas casou-se com a Rainha. Ela fica surpresa quando Naofumi revela o que aconteceu entre ele e o pai dela. Por que a Rainha está afastada se Melromarc é um matriarcado onde ela deveria possui maior poder? Porque ele trata o Herói do Escudo mal mesmo a rainha pedindo o contrário? Vamos esperar que essas duvidas sejam sanadas!

Who run the world?

No meio da noite, Naofumi e seu grupo são interrompidos por barulhos do grupo de soldados reais que continuam caçando eles. Imediatamente eles partem de seu esconderijo, porém, por um deslize de Melty, são descobertos e começam novamente a fugir.

Os soldados reais, junto aos outros três heróis cardinais, conseguem encurralar Naofumi e seu grupo em um penhasco. Entretanto, Melty tenta a todo custo esclarecer que tudo não passa de um engano e que há uma conspiração contra Naofumi. Todavia, quando a princesa estava prestes a conseguir baixar a guarda dos heróis, Malty chega para dar o golpe final no Herói  do Escudo.

Encurralados.

O clímax

Malty alega que o Herói do Escudo possui um poder que pode lavar a mente de outras pessoas e que ele estaria controlando Melty. Ela consegue convencer os outros heróis e os soldados, mais uma vez, que Naofumi é o vilão da história. Essa repetição de enredo começa a ficar um pouco estranha, porque não é possível que as pessoas não vejam esse lado obscuro dela. As pessoas do reino são uma coisa, mas como os outros heróis conseguem ficar calados nessa situação? Tudo indica que eles acabam agindo por desgosto mesmo.

Mesmo Naofumi desmentindo a história ninguém acredita nele. Malty exige que Naofumi entregue a segunda princesa. Porém a própria Malty percebe que se for para a capital junto de sua irmã ela poderia ser morta. Diante dessa situação Naofumi, que prometeu proteger Melty a todo custo, prepara a sua fuga.

Só eu quero uma luta entre os dois?

O Herói do Escudo, que foi abençoado por boas companheiras, sobe em cima de Filo e dão inicio a escapada. Motoyasu, já preparado para a velocidade da filolial, atira uma algema mágica em direção a Filo, que acaba por retirar seus poderes, derrubando todos que estavam em cima.

Motoyasu consegue por as mãos em Filo, o que enfurece Melty. Ela conjura uma magia de água que acaba passando de raspão no Herói da Lança. Entretanto, Malty vê isso como uma oportunidade de atacar sua irmã mais nova e não perde tempo, atira uma firebol que é parada por Naofumi.

Sério, não é possível que agora os outros Heróis não vejam a verdadeira face de Malty. Ela ataca, deliberadamente, sua própria irmã com intenção de matar. Mesmo sendo advertida a parar pelo Herói do Arco ela continua as ofensivas.

Essa vilã não desce!

Demônio do Escudo

Vendo que não haveria outra saída, Naofumi recorre mais uma vez ao Escudo Da Fúria. Raphtalia consegue causar uma distração, perfurando Malty com uma magia de luz e Naofumi ativa seu escudo. Ele consegue afastar todos os soldados e heróis com a explosão causada pelo seu poder.

Tate no Yuusha desanima um pouco por não conseguir mostrar nenhuma evolução de personagem a não ser a de Naofumi. Parece que teremos sempre os outros Heróis sendo tratados com personagens secundários e sem importância nenhuma. Uma pena, pois temos tantos personagens para serem explorados. Gostaria de saber como é na light novel, até porque, por ser um anime, entendo a falta de tempo para o resto.

Os Heróis Irrelevantes.

Antes de sair de cena Naofumi joga o amuleto da igreja, que ele pegou de um dos soldados reais, em direção ao Ren. Ao que tudo indica, é possível que o Herói da Espada venha a ser um aliado de Naofumi. Até porque ele já admitiu seus erros passados e agora, com a atitude de Malty, não é possível que ele não veja a realidade.

Prólogo

Após a batalha, Naofumi se depara com uma das ninjas da Rainha e, ao que parece, era a personagem misteriosa que vimos episódio passado com Melty. (Pra minha surpresa, nem todos os mistérios de Tate no Yuusha são grandiosos haha).

E parece que a aventura à Siltvelt será adiada mais uma vez, mas pelo menos agora teremos várias respostas. O Herói do Escudo decide ir de encontro com a Rainha!

A aventura que nunca chega.

8.0 Bom

O episódio 13 traz consigo um novo arco na história e isso realmente foi importante para o desenrolar de Tate no Yuusha. Um dos pontos fortes dessa série são os sentimentos que eles fazem o espectador sentir e creio que isso voltou com tudo nesse episódio!

  • 8
  • Nota dos usuários (2 Votes) 9.1
Compartilhe:

Sobre o autor

22 anos, formado em Propaganda e Marketing. Assistente de Conta em uma Agência de Publicidade. São Paulo - SP. Apreciador da cultura nipônica, além dos animes e mangás tenho vários hobbies como fotografia, escrever e games. PLUS ULTRA!

Deixar uma resposta