quinta-feira, junho 17

Análise – Tate no Yuusha no Nariagari – Episódio 06 – Shield Hero no Nichijou

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Continuando nossa análise semanal de Tate no Yuusha no Nariagari, vamos ao episódio 6: Um novo companheiro.

Filo

O sexto episódio serve para apresentar a nova companheira do grupo: Filo, que no final do último episódio havia se tornado uma garotinha com um par de asas nas costas. Apesar de já termos visto a interação com a personagem anteriormente, agora temos o fato de ela conseguir se transformar em forma humana – vemos que o anime não está preocupado de forma alguma em acelerar a história e isso é bom, pois temos a oportunidade de nos aprofundar no relacionamento entre os personagens o que, em longo prazo, será positivo para o enredo como um todo.

Logo no inicio somos apresentados ao problema central do episódio: Filo rasga suas roupas todas as vezes que se transforma de humana para Filolial, o herói então busca por roupas especiais, que se adaptem ao usuário, para sua nova companheira. Vemos Naofumi recorrer mais uma vez a Erhard, comerciante da Capital e um dos primeiros aliados do Herói do Escudo.

Descobrimos então que Filo na verdade é uma rainha Filolial e por isso possui a capacidade de se transformar fisicamente, para se misturar com outros de sua espécie e inclusive se misturar com humanos. Para controlar os poderes de Filo, Naofumi descobre que precisa aplicar uma maldição especial de controle – sinceramente não gosto dessa dinâmica onde o herói precisa de selos que causam dor para controlar seus companheiros, mas entendo que essa seja a proposta do anime e enquanto Naofumi não usar esses poderes de forma cruel, ele ainda será um ótimo anti-herói.

Erhard, por ser um comerciante de armas, não consegue ajudar Naofumi com esse pedido, que recomenda procurar uma costureira – esse anime parece cada vez mais com um jogo de RPG – nosso protagonista descobre no alfaiate que precisaria de fios mágicos para obter essa roupa especial e por sua vez, descobre que precisa de uma gema mágica para produzir os fios na loja de Magia da Capital. Agora já temos a “quest” principal desse episódio!

Filo *-*

Naofumi precisa esperar a dona da loja de magia conseguir a gema mágica e enquanto isso sai em viagem para conseguir dinheiro, o herói se depara com um cidadão em apuros que precisaria entregar um remédio para o vilarejo. Nosso protagonista resolve ajudar o homem, já que agora ele possui em sua party uma Filolial muito rápida, porém não de graça! Naofumi e Filo levam o remédio o mais rápido possível ao vilarejo e entregam para a mãe do homem, que estava quase morrendo – Naofumi ainda aplica sua expertise em remédios para melhorar a poção, fazendo com que o efeito de melhora fosse quase que imediato – O herói então exige uma moeda de prata pela ajuda e como o cidadão não possuía, no lugar ele entrega diversos vegetais que valeriam a mesma quantia. Nesse momento Naofumi percebe que poderia fazer muito dinheiro vendendo e transportando coisas.

Herói sendo herói.

Então o Herói do Escudo começa a de fato agir como um mercador ambulante, transportando coisas, vendendo materiais e remédios mais eficientes que o normal. É interessante ver os caminhos que nosso herói escolhe para suprir seus pontos fracos, sempre indo por opções nada convencionais e principalmente muito diferentes dos outros heróis, o que prende ainda mais a curiosidade do público.

Novas interações.

Em um desses trabalhos como transportador, Naofumi age como guarda-costas de um comerciante sênior, que por azar estava na mira de bandidos. Vemos então, pela primeira vez, a nova companheira em ação, descobrimos que Raphtalia agora possui uma magia de ocultação e que Filo consegue utilizar magia de vento – Naofumi nem precisa interferir na briga, pois agora possui parceiros poderosos – Podemos perceber que o Herói do Escudo ainda é tratado como escória por muitas pessoas, os bandidos querendo tirar proveito da má fama do Herói do Escudo, iriam mentir aos guardas reais dizendo que Naofumi os teriam atacado primeiro.

Podemos notar uma utilidade prática para o nosso protagonista ainda agir de forma fria com todos – que, a meu ver, ainda é forçado: o herói ameaça os bandidos de morte e temendo que seja uma possibilidade real eles entregam todos os bens à Naofumi em troca da vida – ao agir dessa forma o herói se previne contra essas pessoas que ainda o vem com mal olhos e garante que não vão passa-lo para trás novamente.

O mercador que estava utilizando os serviços de Naofumi, agradecido pela proteção, oferece seus conhecimentos ao Herói. É muito interessante ver que a cada episódio, novas possibilidades se abrem diante de Naofumi. Agora nosso protagonista aprende não só a processar metais preciosos, mas também a imbuir mana em pedras preciosas, podendo ser um indicio que começaremos a ver mais magia no anime, inclusive através do nosso herói.

Naofumi é apresentado também à rede de informações do mercador, que mostra por onde os outros heróis estão andando. O Herói da Lança salvou algum vilarejo da fome com um vegetal lendário; O Herói da Espada foi derrotar monstros poderosos em outras terras; e o Herói do Arco foi o único ao qual as informações estavam incertas. O mais legal disso tudo é que Naofumi sempre está atrás da evolução através de formas nada convencionais, diferente dos outros Heróis que só buscam poder através da força bruta, já podemos ver que o Herói do Escudo irá aumentar ainda mais sua versatilidade.

Porém a informação mais útil ao nosso herói foi a de onde conseguir a gema mágica para produzir os fios mágicos da roupa especial de Filo. Naofumi convoca a dona da loja de Magia para buscar essa gema dentro de uma Dungeon. E aqui vamos ao clímax desse episódio!

Finalmente uma Dungeon!

Dentro da dungeon, nossos protagonistas se deparam com monstros capazes de disparar ilusões auditivas, onde os afetados começam a ouvir vozes de pessoas queridas na cabeça, dizendo o que o atingido menos queria ouvir – é interessante ver que Naofumi ainda sofre pela traição sofrida no primeiro episódio e o tamanho da confiança que ele deposita em Raphtalia – os heróis conseguem passar rapidamente por esses monstros e Naofumi consegue adquirir uma nova habilidade: Escudo da Voz Enganadora.

O grupo do Herói do Escudo consegue encontrar as gemas magicas, porém estavam protegidas por um Nue, demônio elétrico com aparência de leão e cauda de cobra. A animação dessa luta não foi nada espetacular, porém conseguiu entregar esse clímax com perfeição, podemos perceber que a sinergia entre Naofumi, Raphtalia e Filo já alcançou um nível muito bom, onde temos duas personagens de ataque poderosas e combinadas à cobertura do escudo os tornam oponentes difíceis. Ainda mais somado a coordenação de movimentos de Naofumi, tornando a luta ainda mais interessante.

Após o grupo conseguir derrotar o Nue, vemos a conclusão da “quest” que se iniciou no inicio do episódio: conseguiram obter a gema mágica, que era a ferramenta base para fazer os fios mágicos, que é a matéria prima para a roupa especial de Filo. Tivemos um episódio um tanto quanto desconexo com o seguimento da história, porém que serviu para nos aproximar mais das novas companheiras de Naofumi. Aliás ver a interação entre Raphtalia e Filo tem sido algo refrescante nesse anime, que agora começa a voltar para um clima mais alegre, ainda não quero ver um desenvolvimento romântico entre esses personagens, porém ao que tudo indica temos uma escrava apaixonada.

Tenshi *-*

Compartilhe:

Sobre o autor

22 anos, formado em Propaganda e Marketing. Assistente de Conta em uma Agência de Publicidade. São Paulo - SP. Apreciador da cultura nipônica, além dos animes e mangás tenho vários hobbies como fotografia, escrever e games. PLUS ULTRA!

Deixar uma resposta